{Inês} Review: O Segredo de Cibele (PT)

portugueseposts

O Segredo de Cibele

Título Original: Cybele’s Secret
Autor:
 Juliet Marillier
Tradutor: Maria das Mercês Sousa
Data:
 2008 (originalmente 7 de Dezembro de 2007)

Editora: Bertrand Editora
Páginas: 398 (Capa mole)
Género: Fantasia | Romance Magia
Série: O Outro Reino/Wildwood #2
Idioma: Português
ISBN: 9789722518109
.

.

A Minha Opinião:

Este livro, O Segredo de Cibele, é o segundo volume da série O Outro Reino (série Wildwood, sendo o primeiro volume Danças na Floresta).

Paula é a protagonista deste livro. É uma jovem culta que gosta de livros, erudita e inteligente na resolução de enigmas. Tem como objectivo dedicar-se ao comércio de livros antigos e manuscritos. 

Paula e Teodor, o seu pai, vão de viagem para Istambul. O pai de Paula é mercador e tem a esperança de comprar a Dádiva de Cibele, um artefacto antigo, com muito valor, quer material, quer histórico. É um objecto fulcral no culto a Cibele, a Deusa, considerada a mãe dos Deuses, que simboliza a fertilidade da natureza. Tornou-se uma divindade do ciclo de vida – morte – renascimento.

Paula faz a sua primeira viagem mercantil, aos 18 anos, acompanhando o seu pai até à cidade de Istambul, na Turquia. É uma mulher corajosa,que conhece dois homens muito diferentes, que se apaixonam por ela.

O pirata português, Duarte da Costa Aguiar, é um homem sedutor, riquíssimo, com um passado perturbador. É um previlégio, para mim, conhecer uma personagem de nacionalidade portuguesa, num livro da escritora Juliet Marillier, uma das minhas autoras preferidas, com quem já tive o previlégio de conversar, mesmo que por instantes, por duas vezes, na minha vida.

Na minha opinião, esta personagem surge devido ao carinho demonstrado pelos fãs portugueses à escritora.

Stoyan é o guarda-costas de Paula, um homem forte, de bom coração, protector e carinhoso. Stoyan é búlgaro, não sabe ler nem escrever, mas tem objectivos na vida.

Paula tem de cumprir a sua demanda, mas conta com as dicas das irmãs, que de diversas formas comunicam com ela.

Irene de Volos é uma erudita que permite a Paula frequentar a sua biblioteca, fazendo-a ver que se preocupa com a posição das mulheres na sociedade, contribuindo para que estas sejam cultas e tenham momentos de convívio com outras mulheres.

A condição da mulher na sociedade muçulmana é um tema fulcral neste livro. Em Istambul, Paula é obrigada a usar um véu que lhe cobre o rosto e a ter muito cuidado com o que diz e faz, para não ofender os crentes numa religião muito diferente da sua.

A cultura turca está muito bem representada neste livro, a vida nos mercados de rua, as côres, o regatear dos preços e a qualidade dos tecidos são descritos ao pormenor, pela autora.

Juliet Marillier visitou a cidade de Istambul, para estudar a cultura e preparar-se para escrever este livro. Assim, o leitor tem um retrato vivo, da Turquia, num livro com uma capa magnífica. 

A escrita de Juliet Marillier é envolvente, misteriosa, transmite conhecimentos muito importantes a nível cultural, agarra o leitor até à última página, onde se esclarece cada dúvida e cada mistério.

Recomendo, não só este livro, como todas as obras literárias desta autora.

Os Meus Cups:

Advertisements

We love comments. If you wish, you can comment here and we'll try to reply to you as soon as possible. Thank you for stopping by :)

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s