{Inês} Review: O Dardo de Kushiel (PT)

portugueseposts

Review by Inês (PT):
O Dardo de Kushiel
(Kushiel’s Dart)

Autor: Jacqueline Carey
Tradutor: Teresa Martins de Carvalho
Data:
 10 de Fevereiro 2010 (originalmente 2001)

Editora: Saída de Emergência
Páginas: 397 (Capa mole)
Género: Fantasia | Erótico
Série: Kushiel #1
Idioma: Português
ISBN: 9789896371852
Cups:


A Minha Opinião:

Esta foi a minha estreia com a escritora Jaqueline Carey.  Confesso que não fiquei muito entusiasmada com este livro. Não gostei do universo criado por Carey e não pretendo continuar a ler os seus livros. O motivo que me levou a ler este livro foi a narradora tornar a leitura fluida,  explicando este universo capítulo após capítulo. 

Este livro tem uma personagem do sexo feminino como narradora, chama-se Phèdre,  nasceu numa sociedade inserida em tempos longínquos,  num território que se pode identificar como a França dos nossos dias.

Phèdre nasceu numa das Treze Casas e foi criada pela Corte da Noite, ensinada a ser uma d’ Angeline, uma cortesã com algumas particularidades raras. Phèdre tem um cisco escarlate no olho esquerdo, identificado como A Marca de Kushiel.

A acção principal passa-se em Terre d’Ange, num território da conhecida França,  cujo povo é descendente de Anjos. O Abençoado Elua foi o Anjo mais estimado,  considerado o filho da Terra, assim, Terre d’Ange é uma Terra pacífica, com Sol abençoado, graças a Elua. Cada uma das Treze Casas tem a sua crença num Deus diferente e os Cortesãos – Mores fazem parte das Casas do reino.

Phèdre é uma personagem diferente, chocante, que tenta explicar a sua personalidade como algo resultante do meio em que está inserida,  facto que não considero suficiente para justificar alguns aspectos que não me agradaram ao longo da leitura. 

Não quero persuadir ninguém para que não dê uma oportunidade a esta autora. Espero que qualquer fã do género Fantástico dê uma oportunidade a Jaqueline Carey,  tal como eu dei, independentemente do facto de não me identificar com o universo criado pela mesma.

Considero a sua escrita fluida e descritiva,  o que torna a leitura apelativa. A linguagem utilizada pode ferir susceptibilidades,  a cargo do género erótico,  que também está presente ao longo da narrativa.

A parte final deste livro traz uma reviravolta imprevisível, com novas personagens, uma delas tornou-se a minha preferida, Joscelin, o protector pessoal de Phèdre, um sacerdote, guerreiro conhecido como Cassiel.

Anafiel Delaunay ensinou Phèdre a pensar, olhar e ver, ajudando-a na sua arte, mas instruindo – a nível intelectual, tornando-se uma personagem fulcral ao longo da narrativa. 

Este livro, O Dardo de Kushiel, é a tradução de metade do livro original,  Kushiel’ s Dart, publicado em português,  pela Editora Saída de Emergência,  com a particularidade de ter uma capa amovível,  que é o caso do meu exemplar.

Advertisements

3 thoughts on “{Inês} Review: O Dardo de Kushiel (PT)

    • Me is happy ‘cuz you’re happy 🙂 E sorry a demora a publicar a review… pensei mesmo que já a tinha publicado (raios partam a idade!!!) :S

      Dora a ti ^_^

      XX Ner

We love comments. If you wish, you can comment here and we'll try to reply to you as soon as possible. Thank you for stopping by :)

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s